Autor do mês: Agatha Christie

Olá meu povo, como estamos? Hoje no Club Leitura temos o autor do mês. Caso você esteja chegando por agora ao Geração, toda última quarta feira do mês temos um quadro chamado Autor do mês, no qual eu faço uma minibiografia e falo sobre algumas das obras de autores, desde os mais consagrados até os mais desconhecidos.

Autor do mês-

E esse mês falarei da Rainha do Crime, conhecida por gerações por seus livros, que já viraram filmes. Inclusive um está foi refilmado e tem data de estreia aqui no Brasil prevista para dia 23/11… Sim, estou falando de Agatha Christie, a autora de “Assassinato no Expresso Oriente”. =)

Bom, se você é como minha amiga, que outro dia me perguntou sobre o que ela escrevia, me deixa te apresentar a uma das autoras mais famosas de várias gerações de amantes de thrillers.

Agatha Christie nasceu em 15 de setembro de 1890, na cidade inglesa de Torquay. Cresceu ouvindo as histórias de Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Leroux, contadas por sua irmã mais velha, Madge. Mas foi sua mãe que lhe incentivou a começar a escrever contos, depois que um forte resfriado fez a menina ficar alguns dias de cama.

Em 1914, ela se casou com o Coronel Archibald Christie, piloto do Corpo Real de Aviadores, com quem teve uma filha, Rosalind. Em 1917, desafiada pela irmã Madge a criar uma trama policial, escreveu seu primeiro livro, “O Misterioso Caso de Styles”, em que o detetive belga, Hercule Poirot, aparece pela primeira vez, mas o livro só foi publicado em 1920. A partir disso, ela escreveu outros livros, mas só ficou famosa mesmo em 1926, com a publicação de “O Assassinato de Roger Ackroyd”.

Agatha-Christie

Desde então não parou mais. Tudo que acontecia em sua vida era tema para seus livros. Por exemplo, após a separação do primeiro marido, Agatha conheceu o arqueólogo Max Mallowan, com quem viajou pelo Oriente. Isso foi tema dos livros: “Assassinato no Expresso do Oriente” (1934), “Morte na Mesopotâmia” (1936), “Morte no Nilo” (1937) e “Aventura em Bagdá” (1951). Se você já leu os livros dela, sabe que seu detetive principal se chama Hercules Poirot (o do primeiro livro)… e ela gostou tanto do personagem que ele está presente em nada mais, nada menos que 33 livros… =)

Agatha Christie ficou tão famosa que, em 1971, ela recebeu o título de Dama da Ordem do Império Britânico (olha que chique!). Mas não durou muito tempo com o título, pois faleceu em 12 de janeiro de 1976, aos 85 anos de idade em Oxfordshire. Além de um patrimônio avaliado em 20 milhões de dólares, deixou algumas obras prontas, publicadas postumamente, como “Um crime adormecido”, sua autobiografia e a coleção de pequenas histórias “Os casos finais de Miss Marple”, “Enquanto houver luz” e “Problem at Pollensa”.

Caso você esteja curioso, aqui tem um pouquinho do que nos espera a refilmagem de “Assassinato no Expresso Oriente“:

 

O que acharam? E novidade! Acompanhem no insta do Geração, pois a partir de novembro serão vocês que escolherão quem estará aqui no quadro Autor do mês. Fiquem ligados! 😉

Até a semana que vem! =)

 

Fotos de capa e texto: Creative Commons

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s